Notícias

Aplicação das provas do XVIII Teste Seletivo para Estagiário da Defensoria Pública é considerada tranquila

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 25, novembro de 2018 às 19:37
Aplicação das provas em sala da Uespi, em Teresina

Aplicação das provas em sala da Uespi, em Teresina

Mais de mil estudantes de Direito de Universidades públicas e privadas do Piauí fizeram neste domingo (25) as provas do XVIII Teste Seletivo para Estagiários da Defensoria Pública. O teste foi aplicado na Universidade Estadual do Piauí (Uespi), em Teresina, e em mais 27 Comarcas do interior do Estado.

Em Teresina, aonde concorreram 703 candidatos dos 1.009 inscritos, foram ocupadas 19 salas da Uespi, cada uma com capacidade para 37 pessoas. Em todos os locais de aplicação da capital e interior do Estado, os portões foram fechados às 8h e a prova contou com quatro horas de duração. Os candidatos que finalizaram o Teste a partir das 11h tiveram a oportunidade de levar o Caderno de Provas.

As provas foram aplicadas por fiscais selecionados através de sorteio, após a inscrição disponibilizada por meio do Edital de Recrutamento nº 004/2018, Processo Administrativo nº 02030/2018, publicado no site da DPE-PI, no dia 18 de Setembro de 2018.

Aplicação do XVII Teste Seletivo para Estagiário da Defensoria, em Batalha

Aplicação do XVII Teste Seletivo para Estagiário da Defensoria, em Batalha

Segundo a Presidente da Comissão responsável pela aplicação do Teste Seletivo, Defensora Pública Dra. Andrea Melo de Carvalho, que também é Diretora da Escola Superior da Defensoria Pública (Esdepi), as provas aconteceram e clima de tranquilidade e a Comissão esteve a postos para esclarecer quaisquer dúvidas durante a aplicação, tanto na capital como no interior do Piauí.

Os candidatos  se manifestaram sobre as provas e também discorreram sobre o motivo de terem procurado o estágio na Defensoria Pública. “Esse estágio é o melhor para quem tem o objetivo de advogar dentro da prática processual”, disse Igor Gabriel Sousa, estudante da Facid. Letícia da Silva, da Maurício de Nassau, concorda. “Esse estágio é o melhor”, afirmou.

“A prova foi muito interessante e bem melhor elaborada que a de 2017. Esse estágio é uma ótima oportunidade para exercer a prática, pegar experiência”, disse a também concorrente, Sebastiana Alves Pereira, do Campus Clóvis Moura da Uespi, que embora não tenha participado do Seletivo de 2017 disse que estudou baseada na prova daquele ano.

Breno Santos e Sarinne Rodrigues, da Universidade Federal do Piauí, também destacaram o interesse pelo estágio na Defensoria e a qualidade da prova. “Foi ótima, bem focada”, afirmou Breno Santos. “Esse é um dos melhores estágios em termos de aprendizado”, reforçou Sarinne Rodrigues.

Também estiveram presentes à aplicação das provas na Uespi os Defensores Públicos Dr. João Castelo Branco de Vasconcelos Neto, que é Membro Suplente da Comissão e Dr. Jeiko Leal Hohmann Britto, Coordenador de Finanças da Esdepi. Presente ainda o Coordenador de Tecnologia da Informação da DPE-PI, Raimundo Nonato Uchôa Filho, membro Titular da Comissão; a Assessora Técnica da Esdepi, Amanda Laís Pereira Nolêto, a Assessora Técnica do Gabinete, Adriana Maria Ferreira Costa e a Coordenadora de Infraestrutura e Logística da Defensoria, Larissa Moura Fé Ribeiro da Silva.

Os Defensores Públicos Dr. Gerson Silva Sousa e Dra. Carla Yáscar Bento Feitosa Belchior, que também integram a Comissão como membros Titular e Suplente, respectivamente, aplicaram as provas nas Comarcas do interior do Estado.