Notícias

Coordenadores do “Conciliar pela Criança” discutem a execução e comemoram a boa aceitação do projeto

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 08, outubro de 2021 às 13:29

reunião

Aconteceu nesta sexta-feira (08) na Sede provisória da Defensoria Pública reunião da coordenação do Projeto “Conciliar pela Criança : Defensoria Pública pela Prioridade Absoluta”, que será realizado de 25 a 29 de outubro no Núcleo Central da Defensoria, localizado na rua Nogueira Tapety, 138, Bairro Noivos, em Teresina.

Durante a semana serão levados para a conciliação processos postos em pauta através do Primeiro Atendimento da Defensoria Pública que foram encaminhados para a mediação/conciliação por meio do Núcleo de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (NUSCC), assim como que sejam voluntariamente procurados pelas partes interessadas, o que pode ser feito por meio do contato : (86) 9 9426-1053.

As Defensoras Públicas Sheila de Andrade Ferreira, Diretora Cível da Defensoria e idealizadora do Projeto; Alynne Patrício de Almeida Santos, Defensora Auxiliar do NUSCC; Patrícia Ferreira Monte Feitosa, Diretora de Primeiro Atendimento da Defensoria e o Defensor Público Gerson Henrique Silva Sousa, Coordenador do NUSCC, analisaram os números alcançados, revendo as informações e fazendo o check list dos materiais e estrutura necessária visando a execução das atividades para que seja alcançada a plena efetividade do Projeto, bem como garantir o sucesso da semana.

O Projeto “Conciliar pela Criança : Defensoria Pública pela Prioridade Absoluta”,  vem alcançando excelente aceitação, o que pode ser constatado, entre outros pontos, pelo significativo número de 30 estudantes do Curso de Direito da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), uma das parceiras na ação,que se inscreveram em tempo recorde tendo esgotado o número de vagas ofertadas para participar das atividades em um prazo de três horas, a partir do lançamento de edital ocorrido na quinta-feira (07). O Laboratório Central do Piauí (Lacen), também é parceiro na ação.

Voltada para  promover a conciliação,  a iniciativa  buscará  a  melhor saída para solução de conflitos que envolvam alimentos, execução de alimentos, oferta de alimentos, investigação de paternidade, alimentos gravídicos e ação de majoração de alimentos.

“Mais uma vez, estamos empenhados para que todos os ajustes sejam feitos visando unir forças para o sucesso do Projeto, mas acima de tudo para uma prestação de serviço ao assistido de maneira qualificada nas mediações, objetivando a solução de conflitos envolvendo o interesse de menores”, afirma a Defensora Pública Sheila de Andrade Ferreira.