Notícias

Corregedora-Geral e Defensora Auxiliar da Corregedoria participam de capacitação em Sindicância e Processo Administrativo Disciplinar

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 27, abril de 2018 às 21:20
Curso foi realizado em Brasília

Curso foi realizado em Brasília

As Defensoras Públicas Dra. Ana Patrícia Paes Landim Salha e Dra. Andrea Melo de Carvalho, respectivamente Corregedora-Geral e Auxiliar da Corregedoria da Defensoria Pública do Estado do Piauí, participaram,  nos dias 25 e 26 em Brasília, do Curso Sindicância e Processo Administrativo Disciplinar, que tratou do passo a passo do processo disciplinar para Defensorias.

Realizado na Escola Superior da Defensoria Pública da União e ministrado pelo Professor Léo da Silva Alves, da Da Silva & Alves – Consultoria em Gestão Governamental, o curso, que foi destinado especificamente para Corregedores e Auxiliares de Corregedorias, teve como objetivo primordial preparar esses profissionais para atuarem em sindicâncias e processos disciplinares seguindo a correta metodologia, com segurança jurídica e eficácia.

O resultado proposto foi que, ao final da capacitação, os participantes estivessem aptos a integrar comissões, atuar em serviços de secretaria de sindicâncias  e processos, patrocinar defesas e exercer o controle de qualidade jurídica dos procedimentos em pareceres.

Para a Dra Andrea Melo “o curso foi muito importante para a Defensoria, que não tem pessoas com curso nessa área tão importante da Instituição e que, exatamente por esse motivo, é carente de informações teóricas e práticas para implementar a atuação da Corregedoria. O curso mostrou também que para que uma Corregedoria funcione  a contento é necessário um corpo funcional mínimo, com preparação específica na área, porque as demandas são muitas e variadas, necessitando de rápidas respostas.”, diz a Defensora.

Para Dra. Ana Patrícia Salha “o curso  foi uma excelente oportunidade de estudo e debate sobre a forma prática de instruir o processo disciplinar. Nos trouxe uma visão moderna do controle da disciplina e dos critérios de admissibilidade dos processos, extremamente necessários no ambiente da Corregedoria. No âmbito interno, agradeço  o apoio da Defensoria Geral, ao deferir prontamente a participação da Corregedoria em tão importante curso”, afirmou.