Notícias

Defensor Público Geral recebe o Diretor-Geral do INTERPI

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 23, maio de 2019 às 14:34
Dr. Erisvaldo Marques e Dr. Francisco Lucas

Dr. Erisvaldo Marques e Dr. Francisco Lucas

O Defensor Público Geral do Estado do Piauí, Dr. Erisvaldo Marques dos Reis recebeu, nesta quinta-feira (23), o Diretor-Geral do Instituto de Terras do Piauí (INTERPI), Dr. Francisco Lucas Costa Veloso.

Durante a visita, que teve caráter institucional, o Diretor-Geral do INTERPI destacou o interesse em firmar parcerias com a Defensoria Pública, para ações conjuntas em benefício das comunidades atendidas pelo Instituto.

“Me apresentei  como Diretor-Geral do INTERPI e aproveitei para apresentar as iniciativas que iremos desenvolver lá. Aproveito para convidar a Defensoria a estreitar laços, principalmente no que diz respeito à assistência daquelas pessoas que mais precisam do Poder Público, no caso as comunidades quilombolas, indígenas, tradicionais, ribeirinhos, quebradeiras de coco. Conversei com Dr. Erisvaldo Marques, no sentido de que qualquer ação que o INTERPI vá desenvolver nessas comunidades, possa contar com a Defensoria, para prestar assistência a essas pessoas, que realmente precisam. Nós vamos entrar com a questão da titulação, resguardar o direito de propriedade, direito de possuírem esses territórios tradicionais. Só que elas precisam de tudo, às vezes não possuem sequer registro civil ou acesso a serviços básicos e acho que, nesse sentido, a Defensoria pode prestar assistência, para resguardas os direitos fundamentais dessas pessoas. Encontrei uma recepção muito boa e espero que a gente tenha uma parceria eficaz nesse sentido”, disse Dr. Francisco Lucas.

“Observamos que a proposta a ser desenvolvida no INTERPI, pelo Dr. Francisco Lucas, é de garantia de direitos essenciais para que muitas comunidades possam ter sua identidade preservada. A Defensoria Pública compartilha dos mesmos propósitos e estaremos a disposição para, dentro das nossas possibilidades, firmarmos as parcerias necessárias voltadas para ações conjuntas, que possam contribuir para o acesso à Justiça e a garantia de direitos a essa importante parcela da população piauiense”, afirma Dr. Erisvaldo Marques.