Notícias

Defensora Pública Karla Andrade debate racismo estrutural durante Ciclo de Diálogos promovido pelo Escritório Social no Piauí

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 25, novembro de 2022 às 16:09

Escritório Social 1

A Defensora Pública Karla Araújo de Andrade Leite, Diretora das Defensorias Regionais e coordenadora e idealizadora do projeto Vozes dos Quilombos participou na manhã desta sexta-feira (25), da I Roda de Conversa do Ciclo de Diálogos promovido pelo Escritório Social da Secretaria de Justiça do Estado do Piauí (SEJUS), com o tema Racismo Estrutural e suas Implicações. O momento contou com a presença do Defensor Público Igo Castelo Branco de Sampaio, titular do Núcleo de Tutelas Coletivas da DPE/PI.

A ação contou com a presença de representantes do Programa Fazendo Justiça (Parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD e o Conselho Nacional de Justiça – CNJ), da Secretaria de Justiça do Estado do Piauí (SEJUS), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí (OAB-PI), bem como egressos do sistema prisional, além de parceiros e profissionais ligados ao Sistema de Justiça.

“Participar do I Ciclo de Diálogos de um projeto com a grandeza do Escritório Social foi sem dúvidas uma oportunidade que me emocionou intensamente. Quando entrei no Memorial Esperança Garcia eu senti uma paz difícil de traduzir na minha fala, talvez a paz de quem percebe que o bom trabalho nos leva às pessoas certas, na hora que deve ser. Foi muito importante trocar ideias e forças com os sobreviventes do sistema prisional, e com os articuladores do Escritório Social. Desconstruir o racismo nos espaços institucionais é responsabilidade de todos nós. Veja bem, é responsabilidade! Não é opção! Foi uma honra que tenham confiado em mim para abrir os ciclos de diálogos. É nestes espaços que devemos estar cada vez mais”, disse a Defensora Pública Karla Andrade, ao destacar a importância de se debater a temática.

Para Antônia Aguiar, coordenadora do Memorial Esperança Garcia, local onde foi realizado o evento, o primeiro Ciclo de Diálogos promovido pelo Escritório Social representa um importante espaço de discussão na conscientização e busca pela promoção de ações visando o combate ao racismo e a desigualdade social. “É importante fazermos essas discussões, esses debates. Estamos no Mês da Consciência Negra, e nesse espaço nós temos recebido muitas pessoas, em busca de orientação, em busca de espaço, e estamos aqui à disposição. E dentro do movimento negro temos uma série de pessoas que podem colaborar com esse momento, com outros momentos”, disse.

O coordenador do escritório social no Piauí, Thiago Oliveira, relata a importância de ter a Defensoria Pública como um dos aliados no processo de ampliação do Escritório Social no estado do Piauí. “O Escritório Social tem esse intuito de construir um equipamento eficaz com um serviço que atinja a sociedade de maneira positiva. A Defensoria Pública já é uma parceira incrível do Escritório Social, agradeço bastante a presença da doutora Karla Andrade, e do doutor Igo Sampaio, além de outros parceiros, e dizer que o Escritório Social é um equipamento que está sendo ampliado e para poder chegar a mais pessoas, mas que está aí construindo muitas parcerias estratégicas para que a gente possa mostrar a sociedade que esse é um serviço que tem esse ideal, que é concretizar os direitos”, disse o coordenador do Escritório Social no Piauí.

Sobre o Escritório Social

Os Escritórios Sociais são equipamentos públicos impulsionados pelo CNJ desde 2016, que apostam na articulação entre Judiciário e Executivo para oferecer serviços especializados a partir do acolhimento de pessoas egressas e seus familiares, permitindo-lhes encontrar apoio para a retomada do convívio em liberdade civil. Desde 2019, o CNJ vem trabalhando em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e colaboração do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), pela qualificação e expansão dos Escritórios Sociais em todo o país. Atualmente existem 31 escritórios sociais instalados no Brasil distribuídos em 20 unidades federativas.
Em Teresina, o Escritório Social está instalado na Defensoria Pública do Estado do Piauí, na unidade do Bairro Ilhotas, localizada na rua Jaicós, nº 1435, bairro Ilhotas, zona leste de Teresina.