Notícias

Defensoria debaterá o papel do Conselho Tutelar em evento virtual no dia 18 de novembro

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 18, novembro de 2021 às 16:00

 

1

A Ouvidoria-Geral da Defensoria Pública do Estado do Piauí realizará no dia 18 do corrente mês, das 18 às 20h, por meio da plataforma Zoom, com transmissão pelo Youtube da Instituição, evento em alusão ao Dia do Conselheiro e da Conselheira Tutelar. Os participantes receberão certificado emitido pela Escola Superior da Defensoria (Esdepi) e as inscrições poderão ser feitas até às 12h do dia 18, no site www.defensoria.pi.def.br, na aba Cursos.

A palestrante da noite será a Juíza Juliana Martins, que abordará o tema “O Conselho Tutelar e os Direitos da Criança e do Adolescente: do Menorismo à Prioridade Absoluta”. A palestrante é formada pela Universidade Salvador, é Juíza de Direito desde 2009 pelo Tribunal de Justiça de Sergipe, sendo atualmente titular da Comarca de Cristinópolis/Tomar do Geru, em Sergipe.

Em seguida acontecerá Mesa de Debates integrada pelo Promotor de Justiça de Mossoró/RN, Sasha Alves, que tem atuação na área da infância e juventude na área protetiva e abordará o tema “O Papel do Conselho Tutelar Enquanto Órgão Construtor de Pontes”; pela Defensora Pública Karla Cibele Teles de Mesquita Andrade,  titular da 2ª Defensoria Cível de Defesa da Criança e do Adolescente, sendo pós-graduada em Direito de Família e Direito da Criança e do Adolescente, e abordará o tema “O Conselho Tutelar e as Medidas de Proteção”. A Promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância e Juventude do Ministério Público do Piauí, Joselisse Carvalho, tratará sobre “A Implantação do Sipia nos Conselhos Tutelares do Piauí” e o Presidente da Associação de Conselheiros Tutelares do Estado do Piauí (Acontepi), Francisco Leite, que abordará “O Desafio de Ser Conselheiro(a) Tutelar”.

“Queremos celebrar o Dia Nacional do Conselheiro  e da Conselheira Tutelar com esse Seminário. É a Defensoria Pública do  Estado do Piauí  na prática  reconhecendo e valorizando nossos (as) zeladores de Direitos Humanos de crianças e adolescentes. Assim como a Defensoria Pública,  o Conselho Tutelar é a esperança”, afirma o Ouvidor-Geral da Defensoria Pública, Djan Moreira.