Notícias

Defensoria inicia ação junto a Casa de Oleiro para desenvolvimento de política de recuperação para usuários de drogas

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 07, fevereiro de 2018 às 19:04
Reunião definiu detalhes para ação conjunta

Reunião definiu detalhes para ação conjunta

As Defensoras Públicas Dra. Patrícia Ferreira Monte Feitosa, Chefe de Gabinete da DPE-PI e Dra. Karla Cibele Teles de Mesquita Andrade, Diretora de Núcleos Especializados da Defensoria, estiveram reunidas nesta quarta-feira (07), com o  Pastor José Gouveia, Diretor da Casa do Oleiro, instituição que trata de pessoas dependentes de álcool e drogas.

O propósito da reunião foi de aproximar e promover a integração e intersetorialidade de pessoas ligadas à Rede de atendimento e conhecedoras das ações voltadas para a políticas sobre Drogas, reforçando a importância da Defensoria Pública na construção de novas políticas públicas de assistência ao usuário de drogas, em situação de vulnerabilidade,  além da participação em outras ações hábeis a concretizar sua missão institucional de promover o respeito aos direitos e às liberdades.

“Foi uma grata surpresa ter sido provocada por um órgão público essa reunião, para tratar de assuntos que são de interesse da coletividade em geral.  Na nossa Instituição temos demandas para as quais não temos tido forças ou mecanismos de resolutividade por conta das limitações e da burocracia. Assim como por não saber os caminhos a serem utilizados. Então, ter sido convidado para essa reunião, vendo a forma esclarecedora como me foram propostas as demandas e como podem ser revolvidas,  para mim foi um marco, sai exultante. Fiquei  muito feliz com a possibilidade da Defensoria Pública poder acionar os mecanismos competentes, para cobrarem o cumprimento da lei, que prevê que 3% dos egressos das unidades de tratamento possam ser absorvidos por empresas a partir de parcerias públicas. Creio que esse alinhamento entre sociedade civil organizada e os poderes é que vai poder facilitar a construção de uma sociedade melhor, em um mundo onde possamos conviver bem. Estou disposto a isso tanto como Instituição, assim como cristão”, afirmou o pastor José Gouveia, informando que fará, juntamente com sua equipe, um levantamento de tudo que são demandas reais para apresentar à Defensoria.

“A  reunião foi bastante proveitosa, pois, todos estavam alinhados ao princípio da atenção integral à pessoa, reconhecendo e afirmando que, devido ao caráter multifatorial dos problemas relacionados ao uso de substâncias entorpecentes, as intervenções devem sem amplas e intersetoriais para atender a contento as demandas dos usuários, garantindo uma  vida mais digna”, diz Dra. Patrícia Monte, informando que ao final do encontro as partes se comprometeram  a pensar e definir planos de ação.