Notícias

Defensoria leva Oficinas de Registro Público e Alteração de Prenome e Gênero para evento em União

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 19, setembro de 2018 às 13:29
Evento foi considerado produtivo por todos os participantes

Evento foi considerado produtivo por todos os participantes

A Chefe de Gabinete da Defensoria Pública do Estado do Piauí, Defensora Pública Dra. Patrícia Ferreira Monte Feitosa, Titular da 12ª Defensoria Pública de Família, ministrou nesta terça-feira (18), no município de União, as Oficinas “Registro Público, Cidadania e Família” e “Alteração de Prenome e Gênero”, durante atividade do Grupo de Convivência de Travestis e Transexuais Itinerante “Direitos de Travestis e Transexuais em Movimento, Movendo as Estruturas”, realizada no auditório da Universidade Estadual do Piauí no referido município. Também presente a Coordenadora das Defensorias Públicas Regionais e Titular da Defensoria Regional de União, Defensora Pública  Dra. Carla Yáscar Bento Feitosa Belchior.

O evento foi promovido pela Prefeitura Municipal de União, Secretaria de Ação Social e Cidadania (SEMASC), em parceria com a Diretoria de Direitos Humanos da Secretaria de Assistência Social e Cidadania do Estado do Piauí (SASC).

Público assiste atento às Oficinas

Público assiste às Oficinas

As Oficinas tiveram como público-alvo profissionais de CRAS e CREAS, Diretoras e Diretores de Escolas e a população LGBT, que lotaram  o auditório da Uespi para discutir temas relacionados a identidade de gênero, os direitos da população LGBT, assim como para conhecerem as regras sobre como promover o registro público civil de pessoas em situação de vulnerabilidade.

“Estou muito feliz com o convite da Sasc, por meio da Diretoria de Direitos Humanos e Coordenadoria de Enfrentamento a LGBT Fobia, que tem à frente Joseane Borges,  e do Centro de Referência LGBT, por meio da Laura Reis, e mais ainda com o público que veio interessado em conhecer mais sobre as lutas, direitos e violências contra público LGBT, são pessoas com a vontade de aprender e apreender mais conhecimentos,  para fazerem com mais segurança as abordagens de intervenção social. Minha expectativa é que cada vez mais pessoas saibam orientar  quem  necessita obter documentação civil e exercer sua cidadania. Nas palestras, ressalto a importância da Defensoria, principalmente, em relação a ser agente de transformação social e como instrumento indispensável do Estado para concretização da democracia”, afirma Dra. Patrícia Monte.