Notícias

Defensoria participa de reunião que discute o diagnóstico da violência em Teresina

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 24, junho de 2018 às 22:13
Dra. Lia Medeiros, Prefeito Firmino Filho e demais participantes da reunião

Dra. Lia Medeiros, Prefeito Firmino Filho e demais participantes da reunião

A Defensora Pública Dra. Lia Medeiros do Carmo Ivo, Coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar da Defensoria Pública, participou no último dia 21 de reunião com o prefeito de Teresina, Firmino Filho, a socióloga Wânia Pasinato e a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), Marcilane Gomes, além de representantes do Tribunal de Justiça e Ministério Público, oportunidade em que aconteceu a apresentação preliminar sobre o diagnóstico da violência em Teresina e pedir mais dados das instituições.

Vânia Pasinato, uma das maiores especialistas em gênero do país, está prestando uma consultoria financiada pelo Banco Mundial para a SMPM, em que uma das etapas é o diagnóstico da violência na capital piauiense. “Nós apresentamos os dados que nos foram encaminhados para que juntos com as instituições, possamos avaliar a qualidade desses dados e se há mais alguma informação que possam nos fornecer e que permitam compreender como as instituições no município respondem à violência que está ali registrada”, explicou a socióloga na oportunidade.

Para o prefeito Firmino Filho, a qualidade dos dados é fundamental. “A luta é para que nós possamos obter bons dados, especialmente, sobre o processo de serviços que são realizados na defesa dos direitos das mulheres. O processo está em andamento e após o fim do diagnóstico nós teremos insumos para a reformulação do Plano Municipal dos Direitos das Mulheres”, afirmou.

Sobre a reunião Dra. Lia Medeiros diz que “a iniciativa da Secretaria Municipal é importantíssima, pois qualquer planejamento só pode ser efetivo e seguro se parte da realidade, que é obtida com a coleta de dados. Nós já haviamos colaborado, fornecendo as estatísticas do Núcleo para que fossem consideradas na pesquisa. Acredito que após a finalização do diagnóstico, as políticas públicas poderão focar naquelas áreas e setores onde se concentrarem os maiores problemas, refletindo numa melhoria da rede municipal de atendimento às mulheres”.

 

Fonte: PMT