Notícias

Defensoria Pública dá seguimento às ações da Jornada Itinerante em parceria com o TJ/PI no mês de outubro

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 06, outubro de 2021 às 12:41

itinerante

A Defensoria Pública do Estado do Piauí (DPE/PI), dará continuidade durante todo o mês de outubro, às ações da Jornada Itinerante, projeto promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ/PI) em parceria com a DPE/PI, que oferece serviços como casamento civil, divórcio consensual, retificação de registro civil de nascimento, casamento e óbito; homologação de acordo de pensão alimentícia, restauração de assento de nascimento, reconhecimento e dissolução de união estável, suprimento/justificação de óbito, além de outras ações de natureza consensual. A jornada será finalizada no dia 31 de outubro.

Devido a necessidade de adoção das medidas higienicossantárias destinadas a evitar o contágio pelo novo coronavírus, as atividades acontecem em formato diferenciado, por meio de agendamento, que pode ser realizado através dos seguintes números de telefone: 86 99443-4354; 86 99495-7298; 86 99404-7746 e 86 3233-9805, ou através do e-mail: itinerante@defensoria.pi.def.br.

O agendamento e a entrega da documentação podem ser feitos na portaria da Unidade João XXIII da Defensoria, que fica localizada na Avenida João XXIII, 853, bairro Jockey Clube. No local está instalada a Defensoria Itinerante.

O Defensor Público e Diretor da Defensoria Itinerante, Marcelo Moita Pierot, destaca a importância da continuidade das ações da Jornada Itinerante. “Durante o mês de outubro a Defensoria Itinerante dá continuidade a seus projetos, entre eles a Jornada Itinerante, que será realizada até o dia 31 de outubro. Importante explicar que aquela tradicional Jornada que havia nos bairros, na qual levamos o ônibus para atendimento das pessoas, não pode atualmente acontecer devido a pandemia da Covid-19, portanto agora fazemos mediante agendamento na sede da Defensoria Itinerante, que fica na Avenida João XXIII, no antigo Espaço Cidadão. É importante que as pessoas compreendam que se trata de uma medida de segurança o atendimento por agendamento e que este é realizado a partir de um primeiro contato, através dos números disponibilizados, pelos quais fornecemos todas as informações e, se possível, os assistidos já repassam através do whatsApp a documentação necessária para fazermos o peticionamento, que hoje é feito através de processo eletrônico, no sistema PJE, o que facilita muito o nosso trabalho”, explica.