Acompanhe a gente :)

Notícias

Defensoria Pública institui Força-Tarefa para atendimento das vítimas da tragédia no Parque Rodoviário

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 05, abril de 2019 às 15:57
Defensores Públicos em atendimento no Parque Rodoviário

Defensores Públicos em atendimento no Parque Rodoviário

A Defensoria Pública do Estado do Piauí mobilizou uma equipe especial, formada pelos Defensores Públicos Dr. Alessandro Andrade Spindola, Diretor de Núcleos Especializados e titular da 1ª Defensoria do Núcleo do Consumidor; Dra. Ângela Martins Soares Barros, Coordenadora do Núcleo do Consumidor e titular da 3ª Defensoria Consumidor; Dra. Patrícia Ferreira Monte Feitosa, Diretora do 1º Atendimento e titular da 12ª Defensoria de Família e a Dra. Natália e Silva Almendra Freitas, titular da 5ª Defensoria dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais, além dos assistentes sociais, servidores e estagiários da Defensoria, para um levantamento da situação das famílias atingidas com a enxurrada e o transbordamento de uma lagoa na região do Parque Rodoviário, zona sul de Teresina, na noite do dia 4 de abril.

Defensoras Públicas analisam situação das vítimas

Defensoras Públicas analisam situação das vítimas

Frente a situação de calamidade encontrada no local, o Defensor Público Geral, Dr. Erisvaldo Marques dos Reis, designou por meio da Portaria GDPG Nº 335/2019, a atuação de uma Força-Tarefa Defensorial, composta pelos Defensores Públicos Dr. Alessandro Spíndola, Dra. Ângela Barros, Dra. Patrícia Monte, Dra. Sheila de Andrade, Dr. Marcelo Pierot e Dr. Igo de Sampaio, para apurarem as responsabilidades pelos fatos ocorridos, bem como para definirem ações para atendimento às vítimas. A ação será coordenada pelo Dr. Alessandro Spíndola.

A Instituição também está realizando campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis, roupas, água mineral, sapatos, lençóis, toalhas, produtos de higiene pessoal, produtos de limpeza e ração para gatos e cachorros que também foram vitimados pela tragédia. As doações podem ser feitas em qualquer um dos prédios da Defensoria Pública em Teresina.

Na manhã desta sexta-feira, a equipe da Defensoria Pública fez um pré-cadastro das famílias atingidas, objetivando a aquisição dos documentos pessoais perdidos durante a inundação. É o caso do taxista Agnello Mendes Frazão, que perdeu a casa na tragédia. Ainda bastante abalado, ele relatou a noite de terror do dia 4 de abril. No meio da violência das águas, que arrastou até o carro da família, Agnello subiu no telhado e conseguiu salvar a mulher e a filha. “A água veio com muita força levando tudo. Ainda estava muito escuro. A gente estava se despedindo. Até que a água começou a baixar”, disse.

Equipe de Defensores Públicos realizou levantamento da situação

Equipe de Defensores Públicos realizou levantamento da situação

“A Defensoria Pública está aqui para, nesse primeiro momento, receber as demandas das famílias atingidas, que perderam toda a documentação. Daremos todo o apoio necessário e já adiantamos que as famílias podem procurar a Defensoria Pública, para estudarmos a questão da apuração da responsabilidade civil, buscando identificar as responsabilidades dos donos do terreno onde aconteceu o transbordamento de uma lagoa, o que contribuiu para aumentar os danos causados”, afirmou Dra. Patrícia Monte.

“Primeiramente viemos aqui prestar a nossa solidariedade,  dar um apoio inicial e dizer que a Defensoria está presente para apoiar a população da região, desde  com a aquisição da documentação que foi perdida, até a indenização por dano material. Vamos fazer uma averiguação a fundo do que aconteceu, ver os possíveis responsáveis, apurar quem é o dono do terreno e saber se realmente foi o responsável por isso devido a falta de manutenção. Seja o qual for a responsabilidade, a Defensoria buscará os  responsáveis para que as famílias sejam indenizadas.”, complementou Dr. Alessandro Spíndola.

“Ao tomar com conhecimento do ocorrido imediatamente designamos uma equipe de Defensores Públicos e servidores para que se deslocassem até o local, dando um primeiro apoio às vítimas e realizando um pré-levantamento da situação. Por conta dos danos físicos e materiais causados instituímos uma Força-Tarefa Defensorial, que irá apurar as responsabilidades pelos fatos ocorridos, garantindo que as famílias não fiquem desassistidas judicialmente. A Defensoria Pública busca cumprir o seu papel no atendimento às vítimas dessa tragédia, muitas das quais perderam tudo que tinham. Nos solidarizamos também com as famílias das pessoas que perderam a vida de forma tão trágica. Importante frisar que a Defensoria permanecerá vigilante e atuante até que todos os fatos sejam devidamente esclarecidos, as responsabilidades apuradas e as vitimas devidamente amparadas”, afirma o Defensor Público Geral, Dr. Erisvaldo Marques dos Reis.

Atendimento da Defensoria Pública no Parque Rodoviário

Atendimento da Defensoria Pública no Parque Rodoviário

A tragédia da noite de quinta-feira, dia 4, comoveu moradores de todas as regiões da capital teresinenses. Durante toda a manhã, foi grande o número de pessoas que foram  à Igreja Nossa Senhora da Imaculada Conceição, do Parque Rodoviário, levando  doações de alimentos, roupas, materiais de limpeza e higiene, colchões e água mineral. É o caso da pequena L. K., 6 anos. “Ela assistiu na televisão a notícia sobre a tragédia e começou a chorar, pedindo para ajudar”, disse a mãe da menina, Bárbara Suellen. “Eu achei muito bom. Trouxe açúcar, biscoito, leite, arroz e roupas. É muito bom ajudar ao próximo”, contou a menina que mobilizou toda a família na ação de solidariedade.

Solidariedade também moveu o tenente Coronel Sá Júnior, Diretor do Centro de Educação Profissional da Polícia Militar do Piauí. “Durante a semana, o Centro mobilizou os seus 166 alunos em uma campanha de doação de alimentos. Com essa tragédia de ontem, prontamente doamos todos os alimentos arrecadados para as vítimas do Parque Rodoviário”, disse.

As doações para as vítimas da tragédia podem ser feitas :

Na Sede Provisória da Defensoria Pública, na Rua Jaicós, 1435 – Bairro: Ilhotas
Na Unidade João XXIII, na Avenida João XXIII, 853, bairro Jockey Club
Na sede da Categoria Especial, R. Gov. Tibério Nunes, 199 – Cabral
Na Casa de Núcleos da Defensoria, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, 1342, Bairro de Fátima

Também podem ser levadas diretamente à Praça e a Igreja do Parque Rodoviário