Notícias

Defensoria Pública participa da III Assembleia Indígena do Piauí

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 26, julho de 2022 às 13:30

Assembleia 1

A Defensora Pública Karla Araújo de Andrade Leite, Diretora das Defensorias Regionais e Coordenadora do Projeto Vozes dos Quilombos, e o Defensor Público Igo Castelo branco de Sampaio, do Núcleo de Direitos Humanos e Tutelas Coletivas, participaram no último dia 23, em Uruçuí (475 Km de Teresina)da III Assembleia Indígena do Piauí, Organizada pela Articulação dos Povos Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (Apoinme),  com participação de indígenas de várias etnias. Também estiveram presentes professores de universidades, institutos federais, pesquisadores, indigenistas da Funai e representantes da Secretaria de Educação do Estado e Fetag.

Estiveram representadas no evento as etnias Tabajara Tapuio, Tabajara Ypy, Gueguê do Sangue, Gamelas, Caboclos, Kariri, Guajajara, e Warao, que são oriundos da região Norte da Venezuela. Na oportunidade aconteceram discussões e debates de temas relacionados aos direitos dos povos indígenas.

O Cacique Henrique Manuel, representante do povo Tabajara/Tapuio, da aldeia Nazaré, em Lagoa do São Francisco e integrante da Coordenação microrregional da Apoinme discorreu sobre o evento. “Sentamos para discutir nossas dificuldades e demandas. O tema principal foi terra, saúde e educação, foi um momento muito importante que contou com 150 indígenas, mais convidados. Queremos citar a presença da defensoria Pública , nas pessoas dos Defensores Karla Andrade e Igo Sampaio, que deram uma contribuição muito importante na discussão,  inclusive do território, se colocando à disposição  para ajudar no que for possível”, disse.

A coordenadora do Departamento de Juventude da Apoinme, Elayne da Silva Nascimento, que é indígena Tabajara, também tratou sobre a relevância da Assembleia. “Foi um momento rico e importante para a gente nesse cenário atual, discutimos nossos anseios, nossa luta por terra, saúde e educação com a presença de entidades e órgãos que nos apoiam nossa luta. A presença dos representantes da Defensoria foi muito importante, eles se dispuseram a nos ajudar, apoiar e defender nossas causas,  principalmente na questão do território, na demarcação das nossas terras, em conseguir nossos direitos e assim fortalecer os povos indígenas do Piauí. Agradecemos demais”, destacou.

A Defensora Pública Karla Andrade reforçou o respeito e o apoio da Defensoria Pública à causa indigenista. “A promoção da interculturalidade e do pluralismo é dever de todo profissional que defende a Constituição Federal, por isso mesmo é responsabilidade nossa. A causa vem sendo debatida intensamente nos tribunais e conselhos superiores, além de ser pauta política constante. E obviamente que estamos ao lado dos povos indígenas, não apenas no discurso, e muito mais na escuta, nas pontes e ações. Recebi o convite da Apoinme com muita honra e respeito”