Notícias

Defensoria Pública realiza nova Oficina de Pais e Filhos

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 03, setembro de 2018 às 12:58
Dr. Rosa Viana, Dra. Débora Cardoso e Dr. João Neto durante a Oficina

Dr. Rosa Viana, Dra. Débora Cardoso e Dr. João Neto durante a Oficina

A Defensoria Pública do Estado do Piauí, por meio do Núcleo de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (NUSCC) e das Defensorias Públicas de Família,  realizou nos últimos dias 30 e 31 de agosto, mais uma Oficina de Pais e Filhos com grupo de pessoas assistidas pela Instituição. Dessa vez a Oficina aconteceu no prédio do Centro Nacional de Cultura da Justiça em Teresina, no espaço onde está instalado o Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (CEJUSC), do Tribunal de Justiçado Piauí e contou com significativo número de assistidos.

A Oficina foi ministrada pelo Defensor Público Dr. João Castelo Branco Vasconcelos Neto, Titular da 3ª Defensoria Pública de Família e pelas Defensoras Públicas Dra. Rosa Mendes Viana Formiga, Diretora Cível e Titular da 9ª Defensoria Pública de Família e Dra. Débora Cunha Vieira Cardoso, Coordenadora do Núcleo de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania da DPE-PI e Titular da 11ª Defensoria Pública de Família.

A Oficina tem por finalidade demonstrar para os casais em processo de ruptura a necessidade de um olhar diferenciado para a situação, buscando uma convivência saudável. A experiência é baseada em exemplos e em dados constatados por equipe multidisciplinar, que permitem aos envolvidos verem o problema sob uma ótica diferente, entendendo que não se trata unicamente do casal, mas de todos os envolvidos no processo. A iniciativa pretende solucionar não apenas as questões jurídicas, mas a essência do problema, tratando a relação entre os envolvidos tanto nas esferas judiciais quanto nas extrajudiciais, evitando o prolongamento ou a judicialização dos processos.

“A Oficina serve para que possamos semear, entre os participantes, uma importante cultura de paz, como forma de incentivar suas responsabilidades na busca de uma melhor comunicação e resolução de seus próprios conflitos. Nesse processo de educação que é a Oficina, incentivamos os participantes a uma reflexão sobre o conflito existente e sobre todas as consequências danosas às crianças e aos adolescentes envolvidos”, diz Dr. João Neto.

“A Oficina vem se mostrando um Projeto sólido e consistente. Trabalhar com famílias exige um outro tipo de olhar, abordagem e conhecimento, que vai muito além do jurídico. É entender que a história daquela família vai continuar a ser contada quando sairmos de cena, e que por isso é importante que elas se apropriarem de algumas ferramentas que as auxilie nos momentos de crise e stress. Proteger os filhos dos efeitos do conflito intenso entre o ex casal, despertar para uma comunicação mais positiva e ser protagonista da própria vida, é um presente que a Oficina tem oferecido aos nossos assistidos”, acrescenta Dra. Débora Cardoso.

Para Dra. Rosa Viana, “a Oficina realizada representou mais uma oportunidade de aprendizado, na medida em que os participantes compartilham os momentos delicados que estão vivendo, os conflitos que vêm enfrentando pós ruptura familiar. Relatam o quanto a oficina lhes proporcionou grande alívio, além de esclarecimentos sobre diversas questões importantíssimas, tais como diálogos mais harmoniosos com seus filhos, ex parceiros ou cônjuges, além de aprenderem técnicas valiosas sobre a comunicação não violenta, guarda compartilhada e alienação parental. É sempre muito gratificante e  emocionante!”, afirma a Defensora.