Notícias

Defensoria realiza palestra Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio nesta sexta-feira (13)

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 12, setembro de 2019 às 17:05

F62BA85D-1024-40B4-9670-B5B5E9F80AB1

A Defensoria Pública do Estado do Piauí irá realizar nesta sexta-feira, dia 13 de setembro, a palestra “Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio”, ministrada pela coordenadora do Centro de Valorização da Vida (CVV) e presidente do Grupo de Apoio Fraterno de Teresina (GAF), Maria Zélia Soares Feitosa. A palestra acontecerá a partir das 14h30, no auditório da Casa de Núcleos da Defensoria, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, 1342, Bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina.

A palestra é uma referência ao Setembro Amarelo, campanha desenvolvida em todo o mundo, buscando a prevenção como fator determinante para a redução do suicídio que, considerado um problema de saúde pública, é responsável pela morte de um brasileiro a cada 45 minutos, superando os óbitos de vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer. Contudo, apesar dos números alarmantes, o assunto ainda é tratado muitas vezes como tabu, o que segundo especialistas em saúde mental, colabora para o aumento dos casos.

Como Instituição promotora de Direitos Humanos a Defensoria Pública do Estado do Piauí, tem procurado, todos os anos, promover um debate sério sobre o suicídio, por meio de palestras e ações voltadas para o tema, especialmente alertando que as pessoas precisam procurar ajuda capacitada para enfrentar tão sério problema.

A Subdefensora Pública Geral, Dra. Carla Yáscar Bento Feitosa Belchior, diz que tratar o tema do suicídio com responsabilidade e respeito é fundamental. “Em razão de nesse mês de setembro tratarmos os aspectos inerentes ao suicídio, identificamos a necessidade dessa reflexão, que certamente contribuirá para esclarecer sobre tão delicado assunto de forma séria e responsável”, ressalta.

O Defensor Público Geral, Dr. Erisvaldo Marques dos Reis, diz que abordar a questão do suicídio de maneira responsável é um dever de todos. “A Defensoria Pública não pode se furtar a debater tão sério assunto, buscando sempre a valorização da vida. Infelizmente é elevado o número de suicídios em todo o país, o que torna ainda mais imprescindível discutir claramente como identificar as pessoas que nesse sentido necessitam de ajuda” afirma o Defensor Público Geral, Dr. Erisvaldo Marques dos Reis.