Notícias

Defensoria será parceira em mais um curso de preparação aos pretendentes à Adoção

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 10, junho de 2018 às 09:38
Dra. Daniela Bona e Dra. Karla Cibele Andrade

Dra. Daniela Bona e Dra. Karla Cibele Andrade

As Defensoras Públicas Dra. Karla Cibele Teles de Mesquita Andrade, Titular da 2ª Defensoria Pública da Infância e da Juventude e Diretora de Núcleos Especializados da DPE-PI e Dra. Daniela Neves Bona, Titular da 1ª Defensoria Pública da Infância e Juventude, irão participar, nesta segunda-feira (11), de mais um Curso de Preparação Psicossocial e Jurídica aos Pretendentes à Adoção, realizado no Auditório da ESAPI/OAB pela Coordenadoria Estadual Judiciária da Infância e da Juventude (CEJIJ) do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí.

O curso tem como público-alvo pretendentes à adoção, com pedidos de inscrição ajuizados na Comarca da Teresina e também nas demais Comarcas do Piauí. O objetivo é fomentar a reflexão, o esclarecimento e a preparação de candidatos à adoção, no que tange aos aspectos sociais, psicológicos e jurídicos, envolvidos no processo.

A cada edição do curso é registrada participação significativa de pretendentes à adoção, assim como de representantes dos órgãos do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A Defensoria Pública, por meio do Núcleo Cível de Defesa da Criança e do Adolescente, por ser um agente de transformação social e entender a importância da temática da adoção, trabalha no sentido de facilitar a adoção consciente e responsável e tem sido uma parceira constante na realização do curso.

“Parte da missão da Defensoria Pública do Estado do Piauí, através do NUCIDECA, é de fortalecer e incentivar uma nova cultura da adoção sob o paradigma de buscar famílias para crianças de todas as idades, etnias, condições de saúde e grupos de irmãos. Nesta perspectiva, participamos sempre dos cursos preparatórios para adotantes buscando auxiliar os futuros pais adotivos, transmitindo-lhes informações que possam ser úteis para a concretização de seus objetivos. Nosso foco é primordialmente atender ao melhor interesse de crianças e adolescentes, acreditando que o lugar destes é em uma família, seja a natural ou uma substituta. Nossa participação consistirá em  tecer explicações necessárias para quem deseja adotar uma criança ou adolescente e apresentar a Defensoria Pública do Estado do Piauí como um agente que contribui para que mais pessoas optem pela adoção. Se conseguirmos, por meio desta participação ajudar a formar pelo menos uma família feliz, nosso trabalho já será exitoso. Sendo assim, nossa esperança é de sermos um instrumento útil para unir as crianças e adolescentes que precisam e anseiam por uma família a pessoas com disponibilidade afetiva e preparo necessário para acolhê-los”, ressalta Dra. Karla Cibele Andrade.