Notícias

Defensoria Pública do Piauí vai sediar Fórum Nacional das Defensorias Públicas para a Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres em 2024

Tamanho da letra A+ A-
Publicado em 05, junho de 2023 às 12:27

Defensoria Pública do Piauí vai sediar Fórum Nacional das Defensorias Públicas para a Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres em 2024

A Defensoria Pública do Estado do Piauí vai sediar em junho de 2024 o Fórum Nacional para Defesa dos Direitos das Mulheres (FONADEM). A escolha do Piauí se deu durante a realização do I FONADEM, ocorrida nos últimos dias 01 e 02, em Cuiabá , estado do Mato Grosso, que contou com a presença da Defensora Pública Lia Medeiros do Carmo Ivo, Coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar da DPE-PI.

Idealizado e planejado pela Comissão de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres do Conselho Nacional de Defensoras e Defensores Públicos Gerais (Condege), em Cuiabá o FONADEM foi organizado pela Escola Superior da Defensoria Pública de Mato Grosso (Esdep-MT). Cerca de 80 pessoas participaram da abertura do evento, no qual esteve presente a  secretária nacional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, Denise Motta Dau, representando o Ministério das Mulheres (MM).Lia Medeiros do Carmo Ivo

Entre outras políticas públicas, a Secretária destacou a construção de 40 unidades da Casa da Mulher Brasileira em todas as capitais do país e em algumas cidades do interior, com previsão de entrega em 2024. A Casa da Mulher Brasileira é um espaço de atendimento humanizado às mulheres que integra no mesmo local serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Defensoria Pública, Juizado; Ministério Público, promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento de passagem e central de transportes.

Lia Medeiros afirma que “o Fórum, além de intensos e qualificados debates promovidos por palestrantes externas e Defensoras Públicas especialistas, foi marcado por momentos de extrema emoção pela participação da sociedade civil, representando não só um aprofundamento acadêmico nos temas palestrados, como também o alinhamento de atuações e proposição de encaminhamentos para a Comissão, no sentido de promover avanços, inclusive legislativos, que possam cada vez mais garantir a defesa e a promoção dos direitos das mulheres. Todas essas questões foram colocadas em uma carta que será, em breve, sistematizada, publicizada e socializada pela comissão. Por fim, e para nossa imensa satisfação, a Defensoria Pública do Piauí foi eleita para realizar o II FONADEM, previsto para junho de 2024, ano em que o NUDEM/PI completa 20 anos de atuação”, destaca.

Com dados da DPMT
Fotos:Bruno Cidade | DPMT